Pesquisar

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

O vampiro da Amazônia

O vampiro da AmazôniaQual é o animal mais temido por diversos grupos de índios da Região Amazônica? A piranha com seus dentes afiados? Os bandos de ariranhas? A enorme cobra sucuri? Nada disso, na verdade esse animal perigoso não tem nada de grande. Pelo contrário, é tão pequenino que cabe na palma da mão.

É o candiru (Vandellia cirrhosa), um peixinho minúsculo que cabe na palma da mão e cresce até, no máximo, 17 centímetros. Ele é um parasita que se aloja nas guelras dos peixes maiores. Lá, ele suga o sangue de seu hospedeiro. Por isso, ele ganhou o apelido de peixe vampiro.

Mas se ele é tão pequeno, qual é o mal que ele faz para os seres humanos? Primeiro, ele é praticamente invisível na água. Seu corpo é translúcido em forma de enguia e mal dá para enxergá-lo. Isso já o torna um perigo, principalmente para aqueles que fazem xixi na água do rio.

Ele é capaz de detectar a urina e seguir seu rastro até a pessoa que está urinando. Quando ele chega na pessoa, o candiru entra pela uretra, o canal por onde passa o xixi. Homens e mulheres correm o risco de ter esse peixinho alojado bem nesse canalzinho.

O formato do candiru o impede que ele volte pelo mesmo caminho usado para entrar, ou seja, não dá para puxá-lo para fora, pois ele se agarra no interior como se fosse um pequeno guarda-chuva. A única solução é uma cirurgia.

Por isso, quando você for nadar em rios da Bacia Amazônica e da Bacia do Araguaia Tocantins, cuidado! Não nade sem roupa e não faça xixi na água!





http://variousanimal.blogspot.com/

2 comentários:

  1. Boa tarde Iasmim!
    Nossa que coisa né?
    Estarei indicando!
    Feliz 2012!

    ResponderExcluir
  2. Interessante, nunca imaginei que existia este parasita, e muito perigoso realmente pra nós humanos, só de pensar vomo ele rastreia sua vítima,por onde ele entra e o mal que pode causar realmente é de se assustar...rsrs, bo informação..rsrs

    ResponderExcluir

Obrigada por ter comentado! Volte sempre!

Follow by Email

Ocorreu um erro neste gadget